Ansiedade nos acelera e afeta corpo e mente

Ansiedade nos acelera e afeta corpo e mente

my-portfolio

A ansiedade possui características que leva a vários desconfortos, afeta a saúde do corpo e gera transtornos na mente, afirma Dra. Daniele N. Tubini, psicóloga.

A diferença entre o otimista e o pessimista
20 razões para você ter um cachorro
Coaching de Pais: Limite

A ansiedade nos acelera

O que acontece é que a Ansiedade acelera todo o nosso metabolismo, é como se estivéssemos “vivendo mais rapidamente” e se isto ocorrer diariamente com uma pessoa, com certeza gerará consequências nocivas para a saúde.

Do ponto de vida psíquico esclarece o Dr. Sandro Tubini (psicólogo e psicoterapeuta da capital paulista), “O que ocorre é que a Ansiedade deveria ser uma situação rara e esporádica do que realmente ocorre no dias de hoje, pois ela é uma sobrecarga no sistema e toda sobrecarga é um excesso que cobrará uma taxa de nós” .

O resultado da Ansiedade em nosso organismo é a ativação de um sistema bioquímico, glândulas que produzem hormônios específicos para esta situação, mas a vida pode e deve ser mais tranquila do que toda esta “ferveção” hormonal.

Deixar de viver

Todos nós já nos sentimos calmos e sabemos como é aquela sensação, mas hoje em dia parece ser mais difícil de ter esta sensação, quem explica isso é Dra. Daniele N. Tubini (psicóloga e psicoterapeuta da capital paulista), “A ativação de nossa percepção causada pela Ansiedade gera uma hipervigilância que faz com que percamos detalhes que só podem ser sentidos se estivermos mais calmos. As pessoas estão deixando de sentir, sim, isto é péssimo para as mulheres”.

A curto prazo, a Ansiedade gera um estado de tensão constante e insegurança que afeta nossa vida social e por isso, afeta nossos relacionamentos.

A longo prazo, a Ansiedade que se torna crônica causa o “esgotamento” que acaba levando à manifestações das doenças psicossomáticas, tais como: enxaqueca, gastrite, fibromialgia, diabetes tipo 2, disfunções sexuais, menstruais, respiratórias, endócrinas e cardiovasculares. Você sabia?

Equipe Comportamento e Saúde

COMMENTS

WORDPRESS: 0
DISQUS: 0