Auto estima exige ‘reintegração de posse afetiva’

Auto estima exige ‘reintegração de posse afetiva’

my-portfolio

"Sem auto estima é impossível se colocar adequadamente na vida e por isso é um ato de responsabilidade desenvolvê-la", explica Sandro Tubini, psicólogo.

Coaching de Pais: Sexualidade
Cuidar dos filhos pode levar à exaustão
37 perguntas divertidas para iniciar uma conversa com seu filho

Dar demais de si

Alguma vez você já percebeu que se expôs um pouco a mais do que devia, ou que fez algo por alguém e no fim das contas, você não se sente valorizado por isso?

Se isto é frequente é porque você dá demais do seu espaço de vida para os outros e corre o risco de não ser levado à sério por eles, ser desvalorizado ou até mesmo, passa a ser caçoado (que é um tipo de bullying bem sutil).

O que pode estar ocorrendo é que, na tentativa de agradar o outro, algumas pessoas passam do limite e então, deixam de fazer por si para fazer pelo outro.

Mas acontece que um dia, esta pessoa é despertada por uma consciência rara, ela então percebe o desequilíbrio na dedicação de afeto e resolve fazer o contrário do que sempre fazia: resolve dizer NÃO ao invés de SIM.
É um basta!!!
É neste caso específico quando o despertar da consciência proporciona uma energia que vem em forma de auto confiança e coloca o EU na frente de todas as prioridades, que ocorre a reintegração de posse afetiva, explica o Dr. Sandro Tubini, psicólogo e psicoterapeuta da Clínica de Comportamento e Saúde.

Reintegração de posse afetiva

A reintegração de posse afetiva parece um termo complicado, mas é bem simples de entender, pois é um comportamento bem comum e ocorre comumente nos relacionamentos íntimos de amizade ou familiar, mas neste texto vamos destacar quando ocorre entre pais e filhos. Veja o que ocorre:

  1. Nos damos demais para eles (filhos);
  2. Na maior das boas intenções;
  3. Ao ponto de não percebermos o quão mimados e mal educados eles ficaram.

Só para esclarecer, a reintegração de posse é um termo jurídico e que é aplicado quando alguém possui uma área que passa a ser ocupada por outra pessoa e que depois de um tempo, é devolvida para o legítimo dono. Mas agora vamos ver como isso ocorre no campo psíquico/emocional. Assista esta matéria sobre Reintegração de Posse Afetiva pelo Dr. Rossandro klinjey:

Imagem de Amostra do You Tube

Equipe Comportamento e Saúde

COMMENTS

WORDPRESS: 0
DISQUS: 0