Elas preferem homens na altura exata, sem exageros

Elas preferem homens na altura exata, sem exageros

my-portfolio

Na grande realidade, os parceiros são mais avaliado da cabeça para cima, por sua capacidades psíquicas, de QI e QE, afirma o Dr. Sandro Tubini, psicólogo.

Estão tentando tirar o controle dos pais sobre seus filhos
Ter um cão faz bem à saúde
Luta contra bullying nas escolas vira lei

Sem tirar, nem por

Em uma época de extrema valorização das preferências, o sitede relacionamento AYI (Are You Interested) encomendou uma pesquisa com mais de 80 mil pessoas para descobrir o tamanho do interesse feminino.

E em termos de altura (não “daquele” tamanho), realmente constatou-se que esse valor importa para a maioria dasmulheres. Veja a opinião delas sobre o ideal de 1,82 m de altura:

  • Com esta altura têm 33% mais chances de serem abordados por uma mulher em um site de namoro virtual do que um homem de 1,70 m;
  • E 77% a mais do que os que têm menos de 1,62 m.

Além disso, elas também definem um limite de altura. Segundo a pesquisa, elas tendem a se afastar de homens muito altos. Um sujeito de 1,93 m ou mais teria 24% menos chances de ser abordado por uma garota.

Afinal o que elas querem?

Parece que existe uma fórmula de diferença ideal entre o casal. No início do ano, pesquisadores britânicos e holandeses estudaram mais de 12 mil casais no Reino Unido para analisar a diferença de altura entre homem e mulher. O estudo concluiu que eles são mais altos que elas em 92,5% dos casos, e que a diferença ideal de altura é de 17 a 20 centímetros.

O impacto no comportamento e na saúde

“A princípio esta imposição de restrições e preferências tem mais significados do que se imagina. Este comportamento seletivo deixa claro que elas “não são fáceis”, que elas possuem critérios, gosto e personalidade de sobra, No entanto, em uma época de tantas dificuldades de relacionamento, sabe-se que apesar de todas nossas preferências físicas e estéticas, estes quesitos não representam muito se comparados à capacidade deles saberem amar e serem amados, de serem compreensivos, inteligentes e bem humorados. Na grande realidade, com o passar do tempo, os parceiros são mais avaliado da cabeça para cima, por sua capacidades psíquicas, de QI e QE, esclarece o Dr. Sandro Tubini (psicólogo e psicoterapeuta da Clínica de Comportamento e Saúde).

Equipe Comportamento e Saúde

COMMENTS

WORDPRESS: 0
DISQUS: 0