Encontrar os amigos semanalmente faz bem

Encontrar os amigos semanalmente faz bem

my-portfolio

Uma vida experienciada com o prazer das amizades se torna mais atraente do que uma vida vazia e sem amigos, concerne o Dr. Sandro Tubini, psicólogo.

Estão tentando tirar o controle dos pais sobre seus filhos
Luta contra bullying nas escolas vira lei
Coaching de Pais: Limite

O valor de um amigo

É. Quem diria que aquele happy hour que os homens sempre fazem ao sair do trabalho seria fundamental para o seu comportamento e para sua saúde.

A conclusão é resultado do estudo do Dr. Rubin Dunbar (Universidade de Oxford, Inglaterra) que ainda detalha que os encontros deve ocorrer pelo menos 2 vezes por semana e se “fazer alguma coisa”.

Pessoa generosa

O trabalho de Dunbar aponta que homens que mantêm grupos sociais são mais saudáveis, se recuperam de doenças mais rápido e tendem a ser mais generosos. Veja detalhes:

  • apenas 2 em cada 5 homens conseguem encontrar os amigos pelo menos uma vez por semana e que um terceiro indivíduo relata ter dificuldades em fazer isso;
  • além das risadas garantirem a produção de endorfina, o que uma sensação de bem-estar, ficou comprovado que elas, as risadas, tendem a ser menos frequentes se você sai com um grupo com mais de cinco pessoas, ou seja, saia em poucos amigos;
  • “Laços podem ser formados por meio de uma série de atividades, como esportes coletivos ou simplesmente beber com seus amigos em uma noite de sexta-feira. No entanto, a chave para manter as amizades é sair duas vezes por semana e fazer alguma coisa com quatro dos seus amigos mais próximos”, diz Dunbar ao Daily Mail.

Impacto no comportamento e na saúde

O Dr. Sandro Tubini (psicólogo e psicoterapeuta da Clínica de Comportamento e Saúde), explica que,“Com certeza uma vida experienciada com o prazer das amizades se torna mais atraente do que uma vida vazia e sem amigos, a questão é que para se obter os benefícios acima destacados é realmente necessário que as pessoas sejam consideradas parte do grupo e que vivam a verdadeira base da amizade que é baseada no respeito e não no interesse, o que é raro. Caso contrário as sensações e sentimentos não serão tão agradáveis e tampouco benéficas, podendo acabar fazendo mais  mal do que bem. As vítimas de bullying que o digam”.

Equipe Comportamento e Saúde

COMMENTS

WORDPRESS: 0
DISQUS: 0