Ex-fumante precisa de atenção por causa do estresse

Ex-fumante precisa de atenção por causa do estresse

my-portfolio

Deixar de fumar é importante e requer boa vontade, senão pode estressar, pontua o Dr. Sandro Tubini, psicólogo.

Família moderna, problemas antigos, soluções modernas

Ex-fumante “versus” estresse

Parar de fumar é uma excelente atitude, mas em função da grande mudança em seu hábito de vida, o ex-fumante passa por uma intensa situação de estresse e corre sério risco de voltar ao vício, caso não tome a providência de uma abordagem cognitiva-comportamental.

Veja o passo-a-passo do tratamento e os motivos do abandono:

Até 3 meses de tratamento

  • 57,0% é a taxa de recaída, ou seja, de probabilidade do ex-fumante voltar ao vício;
  • 28,3% é a probabilidade do estresse agudo levar o ex-fumante à recaída;
  • 14,3% é a probabilidade da ansiedade intensa levar o ex-fumante à recaída;
  • 13,5% é a probabilidade da falta de motivação levar o ex-fumante à recaída;

Entre 3 e 6 meses de tratamento

  • 19,4% é a taxa de recaída, ou seja, de probabilidade do ex-fumante voltar ao vício;
  • 34   % é a probabilidade do estresse agudo levar o ex-fumante à recaída;
  • 22   % é a probabilidade da ansiedade intensa levar o ex-fumante à recaída;
  • 10   % é a probabilidade da falta de motivação levar o ex-fumante à recaída;

Entre 6 meses e 1 ano de tratamento

  • 17,1% é a taxa de recaída, ou seja, de probabilidade do ex-fumante voltar ao vício;
  • 36,3% é a probabilidade do estresse agudo levar o ex-fumante à recaída;
  • 22,7% é a probabilidade da ansiedade intensa levar o ex-fumante à recaída;
  • 18   % é a probabilidade da falta de motivação levar o ex-fumante à recaída;

Após 1 ano de tratamento

  • 1,5% é a taxa de recaída, ou seja, de probabilidade do ex-fumante voltar ao vício;
  • 75 % é a probabilidade do estresse agudo levar o ex-fumante à recaída;
  • 25% é a probabilidade da ansiedade intensa levar o ex-fumante à recaída.

Veja a conclusão do Dr. Sandro Tubini (psicólogo e psicoterapeuta da Clínica de Comportamento e Saúde):

  • “Em todas as fases acima estão presentes a Ansiedade, o Estresse e a falta de Motivação, o que significa que o tabagismo já faz parte da personalidade do ex-fumante e por isso a luta para parar de fumar é também um ato de coragem”;
  • Isso mostra o tamanho da influência da dependência química nos processos psíquicos e por isso, é crucial que o tratamento das causas psíquicas nesta transformação de vida do paciente seja o principal foco”.

Equipe Comportamento e Saúde.

Palavras Chave (Comportamento

COMMENTS

WORDPRESS: 0
DISQUS: 0