Gays casados de papel passado

Gays casados de papel passado

my-portfolio

Cartórios de São Paulo registram cerca de 40 uniões homo afetivas por mês, 6 vezes mais do que no ano passado.

Afogamento aumentam quando pais mexem no celular
Ausência do pai afeta a saúde dos filhos mais do que se imaginava
Coaching de Pais: Limite

União Homo afetiva oficial

O casamento gay era um tabu e ao mesmo tempo uma luta por parte dos casais homo afetivos que conviviam juntos e não encontravam respaldo social para oficializar sua união legalmente.

Mas desde o final de 2011, foi criada uma jurisprudência pelo Supremo Tribunal Federal, que oficializa o direito à formalização das uniões gays no país. No entanto, os cartórios ainda exigiam a autorização de um juiz para dar andamento à papelada, o que atrasava e complicava todo o processo. Enfim, neste ano foi criada uma regulamentação que equiparou os procedimentos para casamentos nos cartórios paulistas. Resultado:

Aumento de uniões na capital

  • de 75 (em 2012) para 193 até maio de 2013.

E os locais onde são registrados com mais frequência

  • Cerqueira César: 19;
  • Saúde: 15;
  • Itaquera: 14;
  • Butantã: 12;
  • Santa Cecília: 11.

Equipe Comportamento e Saúde

COMMENTS

WORDPRESS: 0
DISQUS: 0