Gravidez após os 35 pode ser benéfico para a mamãe

Gravidez após os 35 pode ser benéfico para a mamãe

my-portfolio

"Ter um filho é um 'estímulo intenso' para a mamãe e claro, para a mulher que é profissional, por isso a juventude pode ser um grande aliada . Pense nisso", explica a Dra. Daniele N. Tubini, psicóloga.

A felicidade permeia desde a frustração até a resiliência
Por que nossos filhos estão precisando tanto do divã?
Coaching de pais: Super dotado

Maternidade, ainda que tardia

Do ponto de vista biológico, uma gravidez após os 35 anos pode ser mais difícil e também mais complicada, além do fato do aumento das chances de gerar uma criança com síndrome de Down.

No entanto, nem tudo é negativo. Um novo estudo publicado no Journal of American Geriatrics Society (leia estudo completo, em língua inglesa, aqui), relata que “nem tudo está perdido” e que, sim, existem benefícios em se ter um filho após os 35 anos de idade, como o aumento da capacidade intelectual da mulher e a diminuição da perda de memória que ocorre naturalmente ao longo da vida.

Gravidez após os 35

A pesquisa analisou mulheres pós-menopausa e testou suas memórias verbais, habilidades de execução e cognição global. Em especial foram avaliados fatores como a idade de sua primeira menstruação, idade de suas gestações, número de gravidezes e outros fatores relativos à reprodução de forma a avaliar o efeito da idade da gravidez sobre a saúde mental da mulher.

Os participantes cuja última gravidez foi após a idade 35 apresentaram maior memória verbal e aqueles que tiveram a primeira menstruação antes dos 13 anos tinham maior cognição global. “Período reprodutivo mais longo e uso de contraceptivos orais” são adicionalmente positivamente relacionados à capacidade intelectual mais tarde na vida. As mulheres que deram à luz ao seu primeiro filho entre as idades de 15 e 24 tiveram os piores resultados em relação à saúde e funcionamento cognitivo quando chegaram à faixa dos seus 40 anos.

O impacto no comportamento e na saúde

O enorme aumento nos níveis hormonais durante a gravidez pode influenciar positivamente no funcionamento do cérebro, e a ideia é que, se você ficar grávida mais tarde na vida, as alterações no seu cérebro vão durar mais tempo.

Claro que esse tipo de estudo ainda não é suficiente para sugerir que as mulheres esperem até os 35 anos para engravidar, longe disso, mas a descoberta de um efeito positivo da influência da gestação tardia na cognição da mulher é algo totalmente novo e substancial.

“Ter um filho é um ‘estímulo intenso’. Se a mamãe tem um filho após os 35, ela acabará tendo este ‘estímulo intenso’ a partir desta idade. Por isso, eu entendo que o importante é mantermos o corpo e a mente em constante ação, pois o estímulo fará com o que o corpo reaja a favor. Por isso, seja ativa, isto só fará bem à você”, complementa o Dr. Sandro Tubini, psicólogo e psicoterapeuta da Clínica de Comportamento e Saúde.

Equipe Comportamento e Saúde (mamaeplugada)

COMMENTS

WORDPRESS: 0
DISQUS: 0