Quais são os medos mais comuns das crianças?

Quais são os medos mais comuns das crianças?

my-portfolio

"As crianças conseguem sentir todas as emoções, mas desconhecem como elas agem no organismo. Por isso, devemos ter muito cuidado com o medo, que é uma emoção potencializada pela imaginação", explica o Dr. Sandro Tubini, psicólogo.

Por que mostrar um livro para os bebês?
Ausência do pai afeta a saúde dos filhos mais do que se imaginava
“Obsessão” por dinossauros aumenta a inteligência infantil

As fases da criança e os medos mais comuns

Os temores de cada criança variam e podem estar associados a experiências particulares. Uma criança que cai da bicicleta e é levada para o hospital pode desenvolver medo de hospital, de bicicletas ou até de um objeto menor associado ao trauma – jalecos ou estetoscópios, por exemplo.

“O mundo infantil e a imaginação da criança permite que as crianças façam os mais diversos tipos de associações, como por exemplo, brincar com bonecos de dinossauros e por isso, gostar de lagartos e cobras”. Ao mesmo tempo, “a necessidade dos adultos em conter os excessos das crianças e limitar seu comportamento faz com que surjam seres estranhos, como por exemplo, o bicho papão que não gosta de criança desobediente”, explica a Dra. Daniele N. Tubini (psicóloga e psicoterapeuta da Clínica de Comportamento e Saúde).

Mas existem alguns medos comuns a cada faixa etária. Conheça-os abaixo:

0 aos 6 meses – As reações de medo são relacionadas a ruídos fortes ou perda de segurança.

7 aos 12 meses – A criança pode começar a estranhar pessoas. Também surge o medo de altura.

1 ano – Aparece o medo da separação, manifestado quando ela se distancia dos pais. Também pode aparecer o medo de se machucar.

2 anos – A criança teme ruídos fortes, como o de aspirador de pó, ambulância, trovão; medo do distanciamento dos pais; ela estranha crianças e situações desconhecidas, como ter de entrar numa sala escura (como um cinema ou teatro).

3 anos – Surge o medo do escuro; continua o medo do distanciamento dos pais; ela se assusta com máscaras ou rostos cobertos (palhaço, pessoas fantasiadas).

4 anos – A criança pode desenvolver medo de animais e de ruídos noturnos.

5 anos – Surgem os medos de “pessoas más” (ladrão, homem do saco, bicho papão).

6 anos – A fase é dos medos fantásticos: fantasma, bruxa, bicho papão. Também costumam aparecer o medo de dormir sozinho e da morte.

Equipe Comportamento e Saúde (IG)

COMMENTS

WORDPRESS: 0
DISQUS: 0