O estresse é um antigo “inimigo” do homem

O estresse é um antigo “inimigo” do homem

my-portfolio

O estresse gera excesso hormonal e esta é uma combinação nociva ao ser humano, levando-nos ao conhecido Burn Out", alerta o Dr. Sandro Tubini, psicólogo.

Por que algumas pessoas têm medo de conflitos?
Gadget permite que pais monitorem saúde de bebês com app
20 razões para você ter um cachorro

Um “antigo” mal necessário

O estresse é nosso conhecido desde as eras mais primitivas, afinal era o responsável por nossas reações agressivas de sobrevivência perante uma situação de perigo iminente.

É através da constatação do perigo feita pela consciência (mente) que faz com que o cérebro acione o organismo para produzir os hormônios necessários para lutar ou para fugir.

Segundo a OMS, o estresse e suas variações atingem aproximadamente 90% da população do planeta e é acionado em diversas situações de pressão:

  • quando temos uma entrevista de emprego,
  • quando pegamos um horário de rush no trânsito;
  • quando nosso chefe nos cobra pelas metas;
  • e até mesmo em nossos relacionamentos afetivos quando “pulamos a cerca” ou esquecemos o dia de aniversário de namoro;
  • etc, etc, etc.

Perigoso em excesso

Segundo o Dr. Sandro Tubini (psicólogo e psicoterapeuta da Clínica de Comportamento e Saúde), este mecanismo do estresse foi e ainda é muito importante, mas pode ser o nosso vilão também. “A relação mente-que-detecta-o-perigo e cérebro-que-libera-adrenalina-e-cortisol é o responsável por uma sobrecarga de hormônios, afinal nem sempre é possível se eliminar este excesso hormonal e por isso esta é uma combinação nociva ao ser humano, levando-o à uma falência psíquica e orgânica conhecida como Burn Out”, conclui o especialista.

Equipe Comportamento e Saúde

 

COMMENTS

WORDPRESS: 0
DISQUS: 0