Parar de fumar diminui o estresse e a depressão

Parar de fumar diminui o estresse e a depressão

my-portfolio

Ao superar o período crítico de abstinência, o fumante vivencia uma nova perspetiva de vida que reflete em seu humor, explica o Dr. Sandro Tubini, psicólogo.

Coaching de Pais: Autismo
Você tem vergonha de amar?
Inteligência de cães é equivalente a de crianças de 2 anos

 Tragos de Estresse

Existe uma falsa ideia relacionada ao fumo e ao tabagismo que é alardeado pelos fumantes como sendo um do principais motivos para não parar de se fumar: o mito que fumar elimina o estresse.

Na realidade é ao contrário. Os fumantes que acreditavam que o hábito do tabagismo alivia o estresse e a depressão estão enganados, de acordo com uma nova pesquisa. Especialistas das universidades de Birmingham, de Oxford e do Kings College London descobriram que parar de fumar pode ser tão eficaz no combate à depressão e à ansiedade quanto tomar antidepressivos.

Após analisarem 26 estudos, os especialistas disseram que as pessoas que param de fumar experimentam uma queda significativa na ansiedade, depressão e estresse. “Tanto a qualidade de vida quanto o aspecto psicológico melhoraram em desistentes do vício. Notamos a melhora do humor em comparação com quem continuou a fumar”, afirmaram os estudiosos.

Os participantes dos estudos tinham 44 anos, em média, fumavam cerca de 20 cigarros por dia e foram analisados por uma média de seis meses. Os pesquisadores disseram que os profissionais de saúde relutantes em oferecer aconselhamento para parar de fumar às pessoas com problemas de saúde mental e psicológica devem ser encorajados pelos resultados desta pesquisa.

Impacto no comportamento e na saúde

“O ato de fumar é um vício. A pessoa não consegue se desvencilhar com facilidade do hábito e do comportamento que tanto afeta sua saúde , pois existem fatores orgânicos e psíquicos que impedem que ela tenha controle sobre si mesma. Só isso já é um bom motivo para o estresse. No entanto, quando ela consegue superar o período crítico de abstinência, ela passa a vivenciar uma nova perspectiva de vida que reflete positivamente em seu humor. A partir deste momento é comum que a pessoa passe a sentir sentimentos de alegria e orgulho de si própria pelo feito de superar uma enorme dificuldade”, complementa o Dr. Sandro Tubini, psicólogo e psicoterapeuta da Clínica de Comportamento e Saúde.

Equipe Comportamento e Saúde (Daily Mail)

COMMENTS

WORDPRESS: 0
DISQUS: 0