Tatuagem em qualquer lugar e qualquer tempo

Tatuagem em qualquer lugar e qualquer tempo

my-portfolio

No passado estampar o corpo com tatuagem era algo transgressivo e de mal gosto, hoje, é sinônimo de beleza e jovialidade, explica Dr. Sandro Tubini, psicólogo.

Coaching de Pais: Bullying
“Obsessão” por dinossauros aumenta a inteligência infantil
Cuidar dos filhos pode levar à exaustão

Comunicação corporal

Desde os tempos áureos, a tatuagem sempre serviu como uma forma de comunicação. Uma forma para informar experiências, fases de vida ou características próprias, e que através destes desenhos também se adquiria um ganho secundário, o de se ornamentar o corpo, claro.

Hoje em dia, ela ainda representa isso, mas talvez o objetivo seja mais se ornamentar do que informar, mas o fato é que é um trabalho artístico e na maioria das vezes, lindo.

E agora, a tatuagem saiu de vez da clandestinidade e vêm conquistando classe média e alta, além de romper a barreira da idade, pois é cada vez mais comum encontrar pessoas com mais de 60 anos de idade nos estúdios juntamente com suas famílias a colorirem o corpo, muitas vezes com a desculpa de tatuarem apenas as inicias dos filhos ou netos.

Além de todas as vantagens, os especialistas destacam mais uma, um reforço na auto estima. “O fato da pessoa querer se tatuar já significa que a pessoa está bem ligada em si e o simples fato do indivíduo estar satisfazendo uma vontade (talvez reprimida a anos) faz com que ele se sinta fazendo algo por si, o que reforça o seu sentimento de confiança e auto-estima”, esclarece Dr. Sandro Tubini (psicólogo e psicoterapeuta da capital paulista).

Equipe Comportamento e Saúde

COMMENTS

WORDPRESS: 0
DISQUS: 0