Mulheres sofrem mais com a Síndrome do Coração Partido

Mulheres sofrem mais com a Síndrome do Coração Partido

my-portfolio

É comum o mal-estar torácico relacionado às causas psíquicas, como a Síndrome do Pânico que nos coloca em situação de pré infarto, explica Dr. Sandro Tubini, psicólogo.

Ranking das escolas particulares de São Bernardo do Campo
20 razões para você ter um cachorro
Por que nossos filhos estão precisando tanto do divã?

Síndrome do Coração Partido

O nome engraçado relaciona diretamente uma causa afetiva à um mal estar cardíaco. A tal síndrome está relacionada a situações em que um Estresse Físico ou Emocional intenso funcionam como um gatilho para uma condição cardíaca temporária, esta situação desdenhada outroramente pela medicina e recém resgata pela psicologia e era mais comumente conhecida como “Pire Paque”.

O fato é que por se tratar de uma causa psíquica (emocional), o afeto que é geralmente mais desenvolvido em mulheres, fazem com que elas sejam as maiores vítimas desse mal-estar psicofísico.

“É a primeira vez que temos uma doença que mostra de forma tangível a conexão entre a mente e o coração”, disse Suzanne Steinbaum, diretora de saúde da mulher e doenças do coração no Hospital Lenox Hill, em Nova York.

Segundo Dr. Sandro Tubini (psicólogo e psicoterapeuta da capital paulista), “Hoje em dia é muito comum o mal-estar torácico relacionado à causas psíquicas e como exemplo bem comum, podemos destacar a Síndrome do Pânico, que nos coloca em situação de pré infarto sem causa alguma aparente”.

Só que neste caso em particular, relaciona-se diretamente o poder da mente sobre o organismo, “Este é mais um caso clássico de doença psicossomática (psico=mente + soma=corpo), mas que incorre na mulher duplo sofrimento, um na mente (perda) e outro no corpo (esforço cardíaco). É uma situação muito intensa e justifica toda a atenção necessária, como psicoterapia e talvez medicamentos”,completa o especialista.  

Equipe Comportamento e Saúde

COMMENTS

WORDPRESS: 0
DISQUS: 0