Mulheres sofrem mais com a Síndrome do Coração Partido

Mulheres sofrem mais com a Síndrome do Coração Partido

my-portfolio

É comum o mal-estar torácico relacionado às causas psíquicas, como a Síndrome do Pânico que nos coloca em situação de pré infarto, explica Dr. Sandro Tubini, psicólogo.

Ser grato ajuda a viver melhor e mais feliz
Dormir bem deixa as pessoas menos medrosas
Você tem vergonha de amar?

Síndrome do Coração Partido

O nome engraçado relaciona diretamente uma causa afetiva à um mal estar cardíaco. A tal síndrome está relacionada a situações em que um Estresse Físico ou Emocional intenso funcionam como um gatilho para uma condição cardíaca temporária, esta situação desdenhada outroramente pela medicina e recém resgata pela psicologia e era mais comumente conhecida como “Pire Paque”.

O fato é que por se tratar de uma causa psíquica (emocional), o afeto que é geralmente mais desenvolvido em mulheres, fazem com que elas sejam as maiores vítimas desse mal-estar psicofísico.

“É a primeira vez que temos uma doença que mostra de forma tangível a conexão entre a mente e o coração”, disse Suzanne Steinbaum, diretora de saúde da mulher e doenças do coração no Hospital Lenox Hill, em Nova York.

Segundo Dr. Sandro Tubini (psicólogo e psicoterapeuta da capital paulista), “Hoje em dia é muito comum o mal-estar torácico relacionado à causas psíquicas e como exemplo bem comum, podemos destacar a Síndrome do Pânico, que nos coloca em situação de pré infarto sem causa alguma aparente”.

Só que neste caso em particular, relaciona-se diretamente o poder da mente sobre o organismo, “Este é mais um caso clássico de doença psicossomática (psico=mente + soma=corpo), mas que incorre na mulher duplo sofrimento, um na mente (perda) e outro no corpo (esforço cardíaco). É uma situação muito intensa e justifica toda a atenção necessária, como psicoterapia e talvez medicamentos”,completa o especialista.  

Equipe Comportamento e Saúde

COMMENTS

WORDPRESS: 0
DISQUS: 0