Grandes ações protetoras do bebê durante a gravidez

Grandes ações protetoras do bebê durante a gravidez

my-portfolio

A gestação é um período curto e de intensas transformações, tanto orgânicas e psíquicas, que merecem extrema atenção, alerta o Dr. Sandro Tubini, psicólogo.

Meu filho não me respeita e agora?
Por que mostrar um livro para os bebês?
16 maneiras de criar vínculo com as crianças

Prevenção materna

É durante a gestação que as futuras mães podem agir diretamente para reduzir os riscos dos filhos desenvolverem graves patologias, tais como: câncer, diabetes, obesidade, doenças cardíacas e até mesmo, problemas mentais. É neste processo gestacional, que dura apenas 9 meses, que a gravida dá a primeira grande amostra de responsabilidade para a formação do bebê saudável através de comportamentos como disciplina e amor ao próximo.

Entenda quais são as medidas necessárias para prevenir as seguinte doenças abaixo relacionadas:

Câncer

  • Evitar expor-se a substâncias tóxicas, em especial durante o 1o trimestre da gravidez, quando acontece a multiplicação que dá origem aos órgãos e tecidos.
  • Essas substâncias são encontradas em agrotóxicos, conservantes e aromatizantes dos alimentos e partículas de poluição do ar.

Diabetes

  • A diabetes mal controlada durante a gravidez aumenta as chances de o filho também desenvolver a doença.
  • A mãe deve ter os índices glicêmicos sob controle. Para isso, precisa realizar o teste para medir a glicose mais vezes e, caso tome remédio, aumentar a dose.

Doenças Mentais

  • O estresse da mãe interfere na formação da rede neural do filho. Por isso ela deve evitar esses sentimentos durante a gravidez. Práticas como a ioga e a meditação ajudam a manter a calma.
  • Outra dica é buscar válvulas de escape para o estresse, como dançar, caminhar ou conversar com os amigos. Aqui, o importante é que a mãe seja capaz de identificar situações que lhe fazem bem.

Obesidade

  • Gestantes obesas têm mais chances de dar á luz crianças que se tornarão adultos com excesso de peso.
  • A mãe acima do peso deve iniciar o controle antes da gravidez, pois não se deve fazer dieta durante a gestação. Caso engravide ainda acima do peso, o ganho durante os 9 meses não deve passar de 9 kg.
  • Em casos de obesidade mórbida (índice de massa corporal superior a 40), é indicada a cirurgia bariátrica, que deve ser realizada cerca de um ano antes da gravidez.
  • Mães que se sujeitaram à cirurgia com desvio do intestino devem estar atentas para a necessidade de repor nutrientes como o zinco e ferro, cuja absorção é comprometida  pelo procedimento cirúrgico.

Problemas Cardíacos

  • O baixo peso ao nascer está associado a doenças do coração no futuro. Essa condição pode ser causada por fatores como pressão alta não controlada, excesso ou falta de nutrientes e fumo na gestação.
  • As mães hipertensas devem controlar a pressão. Em relação ao cigarro, o ideal é que a mãe pare de fumar o quanto antes e não retome o hábito antes do fim da amamentação. E quanto à dieta, o ideal é ter uma alimentação muito bem balanceada.

Equipe Comportamento e Saúde (Isto é)

COMMENTS

WORDPRESS: 0
DISQUS: 0