HomeFamíliaInfância

Será que meu filho está sofrendo bullying?

Existem sinais que saltam aos olhos dos pais e costumam ocorrer conjuntamente com sintomas de ansiedade e estresse, explica a Dra. Daniele N. Tubini, psicólogo.

Pais divulgam os argumentos para filhos não comerem
Os filhos crescem, mas eu não vejo. Para onde eu olho?
16 maneiras de criar vínculo com as crianças

Atenção dos pais

O bullying não deve ser negligenciado pelas escolas, mas o é, portanto saiba você mesmo como detectar quais os comportamentos de seus filhos que devem chamar a sua atenção. “Assim como com as drogas, a percepção imediata de que algo está errado com nossos filhos é a atitude que pode evitar ou diminuir o impacto do trauma ou impedir que ele se desenvolva”, esclarece Dra. Daniele N. Tubini (psicóloga e psicoterapeuta da capital).

Além disso, esta violência ocorre pelos colegas próximos que convivem diariamente, o que complica e muito o processo de socialização, “É uma tortura que um grupo impõe a um único elemento e além de violento fisicamente, o que ocorre é uma rejeição sem tamanho, afinal crianças não possuem limites e muitas vezes não sabem parar“, completa Dr. Sandro Tubini (psicólogo e psicoterapeuta da Clínica de Comportamento e Saúde).

Sinais típicos

  • resistência de ir à escola;
  • dor de cabeça, febre e até taquicardia momento antes de sair de casa;
  • perda de apetite e insônia;
  • tendência ao isolamento;
  • crises de choro na volta do colégio;
  • queda do desempenho escolar.

Portanto, ao identificar qualquer destes sintomas acima os pais devem parar e conversar com os filhos, mas mesmo que os filhos neguem o fato, o melhor que se pode fazer é levar à uma simples consulta de rotina ao psicólogo. Nestes casos é melhor prevenir do que remediar.

Equipe Comportamento e Saúde

COMMENTS

WORDPRESS: 0
DISQUS: 0