Alimentos “sem” calorias e que ajudam a emagrecer

Alimentos “sem” calorias e que ajudam a emagrecer

my-portfolio

Conhecidos por alimentos com “calorias negativas”, são aqueles em que o corpo gasta mais energia para digeri-los do que a quantidade de ca...

Coaching de Pais: Bullying
Cuidar dos filhos pode levar à exaustão
Inteligência de cães é equivalente a de crianças de 2 anos

Conhecidos por alimentos com “calorias negativas”, são aqueles em que o corpo gasta mais energia para digeri-los do que a quantidade de calorias que eles contêm.

Quase zero

Na busca do corpo perfeito, magro e atlético muito têm se falado sobre os alimentos com calorias negativas, ou seja, aqueles que têm calorias mas o organismo gasta mais energia para digeri-los do que aquelas que foram ingeridas. A pessoa, portanto, perderia calorias da melhor maneira possível: comendo.

A nutricionista Laís Coelho, da Natue, explica que ainda não existem estudos que comprovem esse fato, portanto não se pode cientificamente afirmar a existência deles, mas, na prática, alguns alimentos realmente causam esse efeito de emagrecer comendo.

Pode-se dizer que são alimentos que não acrescentam calorias ao organismo, auxiliando assim no emagrecimento”. Mas há uma ressalva quanto à nomenclatura: “Todo alimento apresenta um valor energético no nosso organismo, já que necessitamos das calorias provenientes dos alimentos para o fornecimento de energia. Sendo assim, não é ideal denominar os alimentos como ‘calorias negativas’, por mais que alguns deles exijam um gasto calórico maior para serem metabolizados”, explica Laís.

Na lista dos que no resultado final não acrescentam calorias a mais no corpo entram as frutas e verduras, além das carnes magras. “Além disso, existem também alguns alimentos com ação termogênica, ou seja, são capazes de acelerar o metabolismo, aumentando o gasto energético e ajudando a emagrecer, como o chá-verde, café verde, óleo de cártamo e óleo de coco, entre outros”, conta.

Embora causem esse efeito interessante para quem busca perder uns quilinhos, incluir esses alimentos na dieta é importante até para quem não precisa se preocupar em manter a forma. “São benéficos à saúde, e devem ser incluídos na alimentação diária com os outros grupos alimentares”, recomenda.

Na “lista do bem” entram alimentos como mexerica, espinafre, vagem, laranja, maçã, melão, melancia, rúcula, chuchu, cenoura, brócolis, entre outros.

Mas abusar deles não faz bem. “Assim como a falta, o excesso também pode ser ruim”, explica a nutricionista. Ela recomenda que a pessoa siga uma alimentação equilibrada, ou seja, composta pelos mais variados tipos de alimentos, incluindo cereais, leguminosas, carnes, frutas, verduras e legumes, Além disso, a pratica de atividade física é essencial para quem busca uma vida mais saudável.

Equipe Comportamento e Saúde (ig.com.br)

COMMENTS

WORDPRESS: 0
DISQUS: 0