Não é simples rebeldia. É o TOD, o Transtorno Opositivo-Desafiador

Não é simples rebeldia. É o TOD, o Transtorno Opositivo-Desafiador

my-portfolio

"A psicoterapia envolve treinamento de pais para diminuir o sofrimento e a dificuldade no manejo dos conflitos, pois são crianças com extremas habilidades argumentativas e acaba sendo extremamente desgastante qualquer conversa", explica a Dra. Daniele N. Tubini, psicóloga.

Por que nossos filhos estão precisando tanto do divã?
16 maneiras de criar vínculo com as crianças
Cuidar dos filhos pode levar à exaustão

Rebeldia, desobediência e teimosia

O TOD, Transtorno Opositivo-Desafiador, é uma condição que afeta diretamente a personalidade da criança e do adolescente e se caracteriza por padrões persistentes de comportamentos negativistas, desobedientes e desafiadores, num quadro constante de irritabilidade e hostilidade para com figuras de autoridade, sejam elas pais, professores ou outros.

Mas não se trata de simples desobediência e teimosia, trata-se de um transtorno que prejudica todas as relações afetivas da criança e transforma o núcleo familiar num campo de guerra, deixando todos infelizes e insatisfeitos.

Estes comportamentos negativistas são expressos por teimosia persistente, resistência à ordens e relutância em comprometer-se, ceder ou negociar com adultos e seus pares. Os comportamentos desafiadores são expressos por meio de testagem constante dos limites, ordens ignoradas, discussões sem fim e negação da responsabilidade pelos maus comportamentos.

Sintomas do Transtorno Opositivo-Desafiador

A sintomatologia do transtorno deve ser considerada no caso da presença de 4 ou mais sintomas, num período de pelo menos 6 meses, com prejuízo importante na qualidade de vida e de relações da criança ou adolescente. O transtorno surge antes dos 8 anos de idade e é mais comum em meninos do que em meninas.

  • Perda de paciência constante;
  • Frequentes discussões com adultos, independente de sua hierarquia;
  • Desafia ou recusa em obedecer solicitações ou regras do adultos;
  • Perturba as pessoas de forma deliberada;
  • Responsabiliza os outros pelo seu mau comportamento ou seus erros;
  • Mostra-se sempre suscetível ou é aborrecido com facilidade pelos outros;
  • Mostra-se enraivecido e ressentido;
  • Tem pensamentos de vingança e sentimentos de rancor.

Causas e tratamento

As causas deste transtorno ainda não estão esclarecidas, mas estudos sugerem que filhos de pais portadores do transtorno tem maior chance de desenvolver a doença, assim como mães com Depressão estão mais propensas a terem filhos com comportamentos oposicional.

O Transtorno Opositivo Desafiador é mais comum em famílias que há a troca de cuidadores, negligência emocional ou discórdia conjugal, sem concordância de atitudes entre o casal.

Tratando o Transtorno

O tratamento deste transtorno envolve psicoterapia ou terapia cognitivo-comportamental individual e familiar, podendo haver tratamento medicamentoso, dependendo da gravidade do caso.

“A psicoterapia envolve treinamento de pais para diminuir o sofrimento e a dificuldade no manejo dos conflitos, pois são crianças com extremas habilidades argumentativas e acaba sendo extremamente desgastante qualquer conversa, pedido ou argumentação”, explica a Dra. Daniele N. Tubini, psicóloga e psicoterapeuta da Clínica de Comportamento e Saúde.

Equipe Comportamento e Saúde

COMMENTS

WORDPRESS: 0
DISQUS: 0